Centro Cultural Capoeira Colombia

Eu vim de longe, vim pra vadiar... Sou do Centro Cultural Capoeira Colombia

Últimos temas
» Jogos Mundiais ABADA-CAPOEIRA 2005 Professor Eberson e Instrutor Valdo
Jue Ago 04, 2011 1:09 pm por Rapunzel

» Canciones de Capoeira en Youtube + Letra
Vie Mayo 13, 2011 1:16 pm por Rapunzel

» Ie Viva Meu Mestre
Dom Ene 23, 2011 5:49 pm por Rapunzel

» Gingado Capoeira vol.2
Lun Ene 17, 2011 1:28 pm por Rapunzel

» A Capoeira tem vida: Pretinho ABADÁ CAPOEIRA
Mar Dic 21, 2010 1:29 am por Rapunzel

» Colombia tem dende
Mar Dic 21, 2010 1:23 am por Rapunzel

» iemanja - Capoeira Colombia
Sáb Dic 18, 2010 2:45 am por Rapunzel

» V ENCUENTRO CULTURAL "Lanzamiento del CD"
Miér Nov 24, 2010 2:06 pm por Rapunzel

» Canción a canción
Jue Oct 07, 2010 4:51 pm por Rapunzel

¿Quién está en línea?
En total hay 1 usuario en línea: 0 Registrados, 0 Ocultos y 1 Invitado

Ninguno

La mayor cantidad de usuarios en línea fue 16 el Sáb Jun 15, 2013 6:42 pm.

No estás conectado. Conéctate o registrate

Letras Mestre Mao Branca ( Capoeira Gerais)

Ver el tema anterior Ver el tema siguiente Ir abajo  Mensaje [Página 1 de 1.]

1 Letras Mestre Mao Branca ( Capoeira Gerais) el Dom Sep 05, 2010 10:41 pm

Rapunzel

avatar
Admin
Capoeira Gerais International

CAPOEIRA GERAIS INTERNATIONAL

2.SINA DE MESTRE
Autor:Mestre Martins

Todo mestre tem uma experiencia
Que eu vou contar pra voces
Ele treina e prepara ao aluno
Mais nao ganha só faz e perder

Dedicando tuda sua vida
Ensinando a raçao e o por que
Mais o aluno é cobra criada
Quando crece só pensa em morder

Mais a vida tem essas coisas
Nao da pra voce entender
Seu orgullho é formar ao aluno
E o dele e pisar em você

Não adianta meu camarada
Não da pra você esconder
Quanto mais você jura eu não faço
Mais aluno se apega a voce

3.LEMBRANÇA DE UM PASSADO
Autor: Contra Mestre Bambino

Lembrança de um passado
Faz meu peito se encher de dor
Ainda lembro o meu pae falando
Se esconda menino la vem o feito
Mal podia ouvir sua voz
Fazendo atabaque ecoar
Capitão do mato vem chegando
Prepara meu povo para guerriar
Fecha o corpo com a força de Ogum
Mais poe cabeça no chão pra rezar
Alforria o senhor não me deu
Me perdoa meu deus mais vou ter que lutar
O combate que ali se travou
É motivo pra nunca esquecer
Lembro a lança daquele passado
Caçador de escravo fez meu pae morrer
Oh sinhá oh senhor
Vem buscar agora o que você me tirou , O sinha
Oh sinhá oh senhor
Vem buscar agora o que você me tirou (*2)
Fecha o corpo com a força de Ogum
Mais poe cabeça no chão pra rezar
Alforria o senhor não me deu
Me perdoa meu deus mais vou ter que lutar
O combate que ali se travou
É motivo pra nunca esquecer
Lembro a lança daquele passado
Caçador de escravo fez meu pae morrer

4.RODA DE RUA
Autor:Marquinho Coreba

O passado teve muito historia
Eu não estava la pra ver
Mais um negro mandigueiro
Contou pra mim e eu conto pra você
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua de capoeira la em BH
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo de Mestre Mão Branca la na roda de rua la em BH
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Ai um negro nascido em Minas que foi la por Rio
E aprendeu a jogar a capoeira ligeira
De Mestre Gigante, Negrinho de Sinha
Voltou para sua terra , a roda de voa o encantou
Todo Domingo na feira , na praça 7, capoeira jogou
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua o mestre Dunga estava por la
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo de roda de rua seu Jacaré ja jogou por la
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
O Dunga, Mão Branca, Reinaldo, Negão
Cobra Mansa ao som do Berimbau
Ritmo cadenciado, malicia e maldade
Angola e Regional . Dunga voava uma Tesoura
Mão Branca fazia um Chutado no ar
Cobra Mansa no Au sem mão
E varios Xangôs no mesmo lugar
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua de capoeira la em BH
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua o seu Aranha ja jogou por la
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Chocolate fazia uma benção
Envergava seu corpo com muito expressão
O boca era muito técnico
O mais mandingueiro era o Negão
Donizete estava na roda
Cantando e tocando o seu berimbau
Meia lua a pernada ligeira
O seu Reinaldo era fenomenal
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua de capoeira la em BH
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua seu Coração ja jogou por la
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Todo domingo de roda
se tinha problema ia la resolver
Deixe os dois no quebra gereba
Na volta do mundo eles vão se entender
Mais depois do Samba de roda era so alegria
La pro Chinês comer
Capoeira, papo-vem, papo-vai
Tempo de bamba que não volta mais
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua de capoeira la em Bh
Era tempo de bamba e
Era tempo de bamba
Era tempo da roda de rua seu Palo Brasa também estava la

5. NA BEIRA DO MAR
Autor:Marquinho Coreba

O vento balançou o coqueiro
Sacudiu as ondas do mar
Historias da Capoeira
No meu canto eu vou contar
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
Capoeira eu vou jogar
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
Ouvi o canto da sereia do mar
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
No passado, no canavial
Eu vadiava pra poder esquecer
O chicote me embalava
A Senzala me fazia sofrer
Hoje eu brinco na areia da praia
Jogo Capoeira na beira do mar
Oi, no toque de São Bento
Na brincadeira de Angola
(ref)
Eu vi roda em Amaralina
No porto da Barra, No Abaetê
Eu vi roda em Itapoan
No Mercado Modelo, na Ilha de Maré
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
Capoeira eu vou jogar
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
Eu quero ver o negro vadiar
Na beira do mar, na beira do mar, na areia
À roda do Gengibirra
Quem levou Pastinha foi Seu Aberrê
Roda que so tinha mestre
E o povo parava pra ver


6. CAPITÃO DO MATO

Capitão bicho malvado
Eu sou negro e não vou apanhar
Me encinarão a capoeira
E agora vou lhe mostrar
Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola

Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola

Chibatadas que ele me deu
São motivos para eu lhe odiar
Esse homen é traiçoeiro
E é pago pra me caçar
Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola

Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola

O aprendizado da capoeira
Capitão não vai recuar
A batalha entre eu e você
Não ha feitor pra lhe ajudar
Essa luta é brasileira
Uma arte de se libertar
Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola

Capitão vem agora
Na mandinga de Angola, Angola



8.AMOR DE CAPOEIRA
Autor : Professor Eros

É dificil perder
E até superar
Quando amor vai embora
Faz o capoeira chorar

Ela foi
Foi-se embora
Oi, pra onde
Eu não sei
Eu so sei que
Ela foi
Uma mulher que amei

Mas ai tem o ditado
De dominio popular
Passar bem o passar mal
Todo no mundo é um passar

Ô lê lê Ô lê lê
Ô lê lê Ô la la

Quando amor vai embora
Faz o capoeira chorar

Ô lê lê...

Ô lê lê Ô lê lê
Ô lê lê Ô la la

Passar bem o passar mal
Todo no mundo é um passar

Ô lê lê
Ô lê lê Ô lê lê
Ô lê lê Ô la la

Hoje tenho consciência
Daquilo que Deus me deu
Entendi com coerência
Foi ela quem me perdeu

Ô lê lê Ô lê lê
Ô lê lê Ô la la

Quando amor vai embora
Faz o capoeira chorar

Ô lê lê...

Ô lê lê Ô lê lê
Ô lê lê Ô la la

Passar bem o passar mal
Todo no mundo é um passar




8.MEU ORGULHO
Autor:Professor Eros

O meu orgulho é ver meu mestre jogar
Quando ele joga é aquela euforia
Ver tanta gente querendo chegar
Oh essa é a minha alegria
Não mexa com velho
Que ele é mandingueiro
Não desafia sei mestre
É falta de respeto
Quem não tem um secreto
Não pode ensinar
Tem que ser discípulo
Quem quera a mestre chegar
O meu orgulho é ver meu mestre jogar
Quando ele joga é aquela euforia
Ver tanta gente querendo chegar
Oh essa é a minha alegria
Irmão ou amigo
Um bom companhero
Um pae sempre forte
em tudos conceitos
com mestre Pastinha
e mestre Bimba
fará sacrifícios
mãe viva capoeira

9.AIDÊ NEGRA AFRICANA
Autor:Marquinho Coreba

Aidê era uma negra africana,
Tinha magia no seu cantar
Tinha os olhos esverdeados
E sabia como cozinhar,
Sinhozinho ficou encantado
E com aide ele quis se casar
Eu disse: Aidê, não se case,
va pro quilombo pra se libertar, aidê!
foge pra camugerê (ref)
No quilombo de camugere
Liberdade Aidê encontrou
Juntou-se aos negros irmãos,
Descobriu um grande amor
Hoje aide canta sorrindo,
Ela fala com muito louvor :
Liberdade não tem preço,
O negro sabe quem te libertou, Aidê !
foge pra camugere (ref)
sinhozinho que disse então
com o quilombo eu vou acabar
se Aidê não se casa comigo,
com ninguém ela pode casar
foge pra camugere (ref)
Chegando em camugere,
Sinhozinho se surpreendeu
O negro mostrou uma arma,
Que na senzala se desenvolveu
O negro venceu a batalha,
E no quilombo sinhozinho morreu, Aidê !
foge pra camugere (ref)

11.LÁ VEM ELE
Autor: André Passarinho

Ele é negro que voa
Ele pula igual gato
E rasteja que nem uma cobra coral
Ele é o meu mestre
Olha quem me ensinou
E quem mexe com ele
Sempre se da mal
La vem ele , bate palma pra ele
La vem ele , bate palma pra ele
Ele não é pequeno
Oi mais também não é grande
Oi mais na roda é gigante
Gigante meu mestre
Mestre não ha igual
E quem não tem mandinga
Oi, mais também não tem manha
E nessa Roda apanha
Apanha por bem
Por bem o por mal
La vem ele , bate palma pra ele
La vem ele , bate palma pra ele


13.ROÇA DO LOBO
Autor:Marquinho Coreba

Diziam os alunos do Bimba
Que antigamente, na Roça do Lobo
Mestre Bimba ensinava a gingar
Segurandoa sua mão,
Guiando o seu corpo
Ensinava oito sequências
E a Cintura Desprezada
A benção, Cocorinha, o Au,
O Balão Arquedoe a Encruzilhada

Onde teve o inicio do jogo
Foi na Roça do Lobo (repete)

Pra entrar na sua academia
Tinha um teste de admissão
Estudante ou trabalhador
Vagabundo não entrava, não

Depois de aprender a sequência
Recebia um apelido e era batizado
Na festa de formatura, orador, paraninfo
Jogo de Iuna, Mulher Barbada
Pra aluno formado

Aprendia os 7 toques da Capoeira Regional
São bento Grande, Banguela, Iuna e
Dalila, Amazonas, Santa Maria, Cavalaria
E também o hino da Capoeira Regional

Na especialização, no meio da mata
Tinha emboscada
Na sua academia, o final do treino
Esquanta banho pra a rapaziada




14.RODA DE AMARALINA
Autor:Contra Mestre Bambino

No Nordeste de Amaralina
No fim da tarde se ouvia berimbau
No Nordeste de Amaralina
Tinha que ser bamba pra jogar regional
No Nordeste de Amaralina
Naquele tempo Capoeira era jogada
Com dos pandeiros e com um so berimbau
Palma de mão na forma cadenciada
Na Amaralina se jogava regional
(ref)
Mais muita gente, eu sei, vinha de longe
Pra ver a tal roda de bamba se formar
Martelo, Galopante, Esquiva, Meia Lua
Tinha que ter sanguina na veia pra entrar
No Nordeste eu vi na Amaralina
No fim da tarde no toque do berimbau
No Nordeste de Amaralina
Oi roda de bamba jogo era regional
No Nordeste de Amaralina
Mais Mestre Bimba no seu berimbau tocava
No pandeiro, Ezequiel acompanha
Mestre Gigante tocador oficial da roda
Quando Mestre Bimba ia jogar
(ref)
Oi São Bento Grande, Banguela, Santa Maria
Canto corrido e as quadras pra improvisar
Seu Atenilo era ligeiro na armada Itapoa
Na rasteira ia buscar
(ref)
Mais tinha que ser malicioso e mandingueiro
Para a cintura desprezada não errar
Pois no dominguo era dia de formatura
Tocava Iuna pra o capoeira se formar
No Nordeste de Amaralina
No vinda ta se ouvia berimbau
No Nordeste de Amaralina
So tinha bamba pro jogo da regionale
No Nordeste de Amaralina


19.RODA DE TRADIÇÃO
Autor:Marquinho Coreba

Todas seixta-feira
É dia de tradição
Dia de roda de capoeira
É garra, força e união
O meu mestre chegou na roda
Sentou no banco com gunga na mão
Ié maior e deus, me dá um arrepio, quanta emoção
Quando o Mão Branca disser
Quando Mão Branca cantar
Santa Maria, mãe de Deus, eu quero ver você jogar
Lalaué é na palma da mão que eu quero ver
Lalaué Capoeira é jogada pra valer
Lalaué era palma da mão que eu quero ver
Lalaué Capoeira jogada pra valer(*2)
Tem roda pra todo o mundo
Roda pra homen, menino e mulher
Onde tem capoeira ligeira, Samba de Roda e muito axé
Se chegou, está bem chegado
Tem que pisa devagar
Galo que cantou fora do Terreiro
Se sabem cantar, tem muito que jogar
Lalaué era palma da mão que eu quero ver
Lalaué Capoeira jogada pra valer
Lalaué era palma da mão que eu quero ver
Lalaué Capoeira jogada pra valer(*2)

23.HISTORIA DE PESCADOR
Autor:Vagalume e Pretinho

Minha comadre pescador não morreu
E a sereia vai ficar sozinha

Mas se a sereia resolver levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mas se a sereia resolve levar seu pescador
A primera oferenda é minha

A tempestade balançou o mar
E o pescdor se ajoelhou com fé
Ele pediu pra mãe Iemanja pra não deixar
O seu barco virar na maré

Minha comadre pescador não morreu
E a sereia vai ficar sozinha

Mas se a sereia resolver levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mas se a sereia resolve levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Sera, meu Deus, que é dia de sorte
A reza forte fez a chuva para
Corpo fechado, patua e guia no pescoço
Ele é filho de Odô Ia

Mas se a sereia resolver levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mas se a sereia resolve levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mais diz a lenda: Janaina é vaidosa
E se ela quer, ela vem buscar
Na lua cheia pescador vem comigo Odô Ia
Fazer morada no fundo do mar

Mas se a sereia resolver levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mas se a sereia resolve levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Um canto forte ecoou na aldeia
E um mais forte magia fez o céu brilhar
E o pescador ja entrava nas aguas da sereia
Era o feitiço pra morrer no mar

Mas se a sereia resolver levar seu pescador
A primera oferenda é minha

Mas se a sereia resolve levar seu pescador
A primera oferenda é minha


24.CORDÃO DE OURO
Autor:Marquinho Coreba

Quebrou pra São Caetano
Um caso que sucedeu
Besouro Mangangá
Que trabalhou e não recebeu
Não queria estar não
Na pele do patrão
Nem ver o que Besouro faz
Com a cabeça, os pés e as mãos

Cordão de ouro
É Besouro Mangangá (repete)

Na fazenda da Maracangalha
Teve um dia de azar
Teve um morte encomendada
Por um tal de Baltazar
Oi, por uma desavença
Na usina que trabalhou
Doutor Zeca mandou um carta
Pra que se matasse o portador

Cordão de ouro
É Besouro Mangangá (repete)

http://capoeiracolombia.forumotion.net

Ver el tema anterior Ver el tema siguiente Volver arriba  Mensaje [Página 1 de 1.]

Permisos de este foro:
No puedes responder a temas en este foro.